Fortalecer a atenção para a infância
20/11/2018 12:57 em CONGREGAÇÃO SALESIANA

(ANS - Roma) - Por ocasião do Dia Mundial da Infância, comemorado hoje, 20 de novembro, em várias partes do vasto mundo salesiano ergue-se a voz em nome das crianças e dos menores. "As crianças, embora ainda menores, são desde o nascimento portadoras de direitos e deveres", lembra o presidente da "Salesiani per il Sociale - Federazione SCS/CNOS", padre Giovanni d'Andrea. Da Espanha, os Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), reiteram suas "opções preferenciais" em relação à infância e juventude, por meio do manifesto: "Nós continuamos a optar pelas crianças."

Os salesianos da Itália, pelas palavras do padre d'Andrea, reafirmam a intenção de "serem garantidores dos percursos de cidadania", com base no modelo de Dom Bosco. "Um percurso que pode parecer óbvio em nosso país, mas que corre o risco de não sê-lo naqueles lugares onde a pobreza educacional é maior. Renovamos nosso compromisso de acompanhar as crianças, contando com o protagonismo delas e com a vontade de construirmos, juntos, uma sociedade melhor, que possa concretizar o que foi estabelecido na Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança e do Adolescente".

Um caminho que, para os "Salesiani per il Sociale - Federazione SCS/CNOS", se traduz em projetos que apoiem o processo educacional, que sejam de integração e apoio aos milhares de jovens em situação de pobreza educacional.

Na Espanha, neste Dia Internacional, os Salesianos e as FMA emitiram o manifesto "Seguimos optando por la Infancia" (continuamos a optar pela infância).

Esta declaração foi preparada pela Coordenação Estatal das Plataformas Sociais Salesianas, a Procuradoria Missionária Salesiana de Madrid e as ONGs " Jóvenes y Desarrollo”, “Solidaridad Don Bosco” e “Vols” – todas organizações que vivem cotidianamente em favor de milhares de meninos e meninas em diferentes setores e áreas do país.

O manifesto está dividido em 8 pontos, e pede para: avançar além das obrigações econômicas previstas por acordos e convenções,  enfrentar realmente as dificuldades das crianças de hoje, promover a participação infantil, procurar novas maneiras de lidar com os seus problemas, assegurar-lhes o direito a uma educação de qualidade, prestando uma especial atenção em situações de risco de exclusão social, garantir seu direito de brincar e ao lazer e desenvolver seu senso de cidadania.

Para esta ocasião, nas redes sociais foi compartilhada a hashtag: #OptoPorLaInfancia

COMENTÁRIOS
NOSSOS PARCEIROS