Centro de Acolhida e Abrigo para Catadores Dom Bosco

 

O Centro de Acolhida e Abrigo para Catadores Dom Bosco iniciou suas atividades em fevereiro de 2001 na cidade de São Paulo no bairro de Campos Elíseos, visando atender pessoas que vivenciam o mundo do subemprego como catadores de materiais recicláveis, que usam carroças como ferramenta de trabalho e muitas vezes como seu dormitório também.

O projeto tem como objetivo acolher com segurança e garantir proteção as pessoas em situação de rua, oferecendo ambiente como moradia fixa e também café da manhã. Além disso, o Centro busca promover autonomia e a saída qualificada da situação de rua, levando o atendido a retornar à família ou moradia autônoma com geração de renda formal ou informal.

Dentro do Centro o atendido recebe ajuda e acompanhamento em diversos âmbitos, desde atendimento de saúde até auxílio na regularização de seus documentos pessoais. O fato do Centro de Acolhida estar localizado próxima a região da Cracolândia em São Paulo atrai um grande número de pessoas em busca de atendimento e auxílio, porém as atividades ali desenvolvidas são específicas para os catadores de reciclável e por isso alguns usuários são direcionados para outras entidades que atendem na região.

O serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, com portaria em tempo integral para melhor atender o acesso dos carroceiros, exceto o período entre às 22h e às 06h, onde não é permitido movimento por questão de segurança. A obra possui capacidade de atendimento de até 55 moradores por vez, podendo ser homens ou mulheres. O usuário pode usufruir do serviço no período de até 18 meses, podendo ser prorrogado após avalição social e técnica da Assistente Social. Em média o Centro atente 50 usuários ao mês e 80 por ano.

Para o desenvolvimento de todas as atividades a obra conta com uma equipe de 10 colaboradores, entre gerente operacional, orientador social, operadores de limpeza, manutenção e portaria. Estes colaboradores são disponibilizados pelo Liceu Coração de Jesus e também pela contratação de empresas terceirizadas.

 Dirigido pelo Pe. Luís Otavio Botasso, Salesiano de Dom Bosco, a entidade possui atividades de preparação para o retorno ao mercado de trabalho como a inserção em oficinas de reciclagem, cooperativas e associações, orientação para acesso a documentação pessoal e mobilização para a cidadania.

O objetivo geral da obra visa acolher e garantir a proteção das pessoas que estão em situação de rua, entre eles os já mencionados catadores de material reciclável, mas também outras pessoas que trabalham com outras atividades, sempre tendo em consideração o carisma salesiano que busca promover a autonomia dos seus atendidos e melhorando a sua qualidade de vida.

Para contribuir com as ações do Centro de Acolhida e Abrigo para Catadores Dom Bosco ou com as demais obras sociais salesianas pelo Brasil sem sair de casa, acesse o Site da União pela Vida (UPV) ou baixe o aplicativo da UPV disponível para Android e iOS.

 

Fonte: Victor J. Silva – Gerente de Serviço Social Abrigo Dom Bosco

Edição: Radamés Júnior, estudante de jornalismo e Guilherme Freitas, sdb - Equipe de Comunicação Rádio Dom. 

 

Esta Campanha é uma iniciativa da Inspetoria Salesiana de São Paulo por meio da Rádio Dom em parceria com a Rede Salesiana Brasil de Ação Social e AHAL Designer.